Colesterol alto na infância: um mau que pode ser evitado

Data da postagem: 21 de março de 2013

Pare um pouco e analise como foi sua infância. Que horário você dormia quando criança? Quais foram as brincadeiras que te alegraram? Os alimentos que sua mãe preparava que enchiam sua boca de água? Essa reflexão nos ajuda a compreender por que o colesterol infantil se tornou em um mal silencioso.

Os alimentos industrializados que são a base da alimentação infantil são ricos em gordura hidrogenada. Essa gordura presente nos alimentos favorece o aumento do colesterol por ser saturada. A gordura saturada também é encontrada nas frituras, nas carnes, ovos, leite e derivados. Os produtos de origem animal, além da gordura saturada, ainda possuem em sua composição o colesterol.

Este colesterol pode favorecer a formação de placas nos vasos sanguíneos, impedindo ao longo do tempo a perfeita circulação do sangue. A formação destas placas pode ser evitada quando as crianças são estimuladas a adotar um estilo de vida saudável.

Quanto mais tarde for o horário que os pequeninos dormem maior vai ser a concentração do hormônio cortisol na corrente sanguínea. O cortisol elevado aumenta a oxidação do colesterol circulante no sangue promovendo a formação das placas. Seria ideal que as crianças fossem dormir às 21h30min. Mas isso só vai acontecer se você conseguir criar a rotina do sono, mas já vou avisando, não vai ser fácil.

A prática da atividade física é fundamental para impedir o aumento do colesterol reduzindo o risco para a formação das placas de ateroma. O exercício ainda aumenta o HDL, um tipo de colesterol que promove proteção ao coração e impede a formação das placas. Estimule seu filho a fazer muito exercício. Cuide com o tempo que ele passa na frente da televisão, computador ou em vídeo games que só promovem o sedentarismo.

Devem ser incluídas na alimentação frutas, verduras, cereais integrais (arroz, milho, pão, torrada, macarrão e granola) e leguminosas (feijão, lentilha, ervilha, grão de bico, amendoim e soja). Estes alimentos são ricos em fibras. A fibra tem grande afinidade pela gordura, as duas se ligam e são eliminadas nas fezes. O consumo da fibra sempre deve ser associado a um aumento na ingestão de água.

Deve-se ter um cuidado especial com a alimentação da criança, os alimentos são a melhor opção para combater o colesterol ou pode ser o principal causador. Lembrem-se os pais são o maior exemplo para os filhos, se você não cuida da sua alimentação e do seu estilo de vida, esqueça, pois seu filho não será saudável. Mas não podemos esquecer eles são pequeninos e os erros que nós cometemos podem gerar problemas de saúde em longo prazo, mas no caso das crianças estes problemas aparecem muito rapidamente podendo levar a morte.

Busque mais informações e comece a mudança na sua casa, não force seus filhos a adotar este novo estilo de vida, mas estimule sim sua mudança dando o exemplo.

Imagem: www.shutterstock.com

Dr. Ricardo Vargas de Andrade

Nutricionista

CRN-1 5804

Categorias: ,