Qual o peso ideal?

Data da postagem: 18 de novembro de 2014

O padrão de referência do peso ideal é o IMC (Índice de Massa Corporal), que leva em consideração o peso e a altura de um indivíduo. Se uma pessoa medir 1,60 m, por exemplo, seu peso ideal (ou seu IMC) irá variar de 47,360 kg até 63,740 kg.

E se nosso fosse avaliado por nossos avós, eles com certeza diriam que quanto mais peso melhor! Esse é um pensamento antigo, vem da época dos senhores feudais onde o peso representava a prosperidade do negócio.

Agora se o avaliador do seu peso fosse alguém ligado à moda, ele diria que quanto menos peso melhor. No mundo da moda é chique ser magérrima, e quem sobe alguns quilinhos na balança perde espaço nas passarelas e revistas. Para uma modelo estar dentro do peso exigido, à vida se torna muito sofrida. Uma modelo de 1,75 m deve pesar no máximo 56,350 kg!

Difícil agradar a todos hein!

O que temos de certeza é que neste mundo o peso ideal é um problema para quase todos. Segundo o Google a palavra mais pesquisada é “emagrecer”. Isso mostra a insatisfação de muita gente com seu peso.

A minha opinião sobre o peso é a seguinte: “o seu peso não é o mais importante, sua composição corporal merece sua atenção de verdade”.

Com certeza que você já ouviu esses dois termos, “falso magro” e “falso gordo”. O que isso quer dizer?

Muitas pessoas estão com seu peso dentro dos padrões saudáveis estabelecidos pelo IMC, mas sua composição corporal é péssima, tem muita gordura e pouco músculo (falso magro). Esse indivíduo tem o metabolismo lento e vai passar a vida lutando para ficar dentro do peso ideal, contar calorias; esse é seu destino.

Já outros estão acima do peso máximo estabelecido pelo IMC, mas são privilegiados com uma grande quantidade de músculo e pouca gordura. Condição esta que não cai do céu, atingida com muito esforço e dedicação e em muitos momentos privação de coisas que só causam prazer momentâneo.

Se você pretende ser feliz com seu corpo e ainda conquistar uma saúde de aço, entenda que hábitos saudáveis devem fazer parte da sua vida. Abaixo listo sete regras de ouro.

* Abandone o consumo de alimentos refinados e substitua por integrais.

* Não faça suas escolhas alimentares somente pelo paladar, você corre um sério risco de descontar o estresse e a ansiedade na comida. Você precisa de atividades que lhe sejam prazerosas sem ter comida envolvida.

* O exercício deve fazer parte da sua vida, exercícios aeróbicos ajudam a emagrecer, mas a musculação consolida os resultados. Faça os dois.

* Dormir é fundamental, durante o sono o cortisol diminui, quando ele fica muito alto queimamos músculo e produzimos gordura.

* O corpo precisa de repouso, por tanto, vá para cama o mais cedo possível.

* Beba muita água, pois muitas vezes confundimos sede com fome. Lembre-se, água não tem calorias, sucos e refrigerantes não são seus substitutos.

* Cultive bons relacionamentos, o estresse gera gordura principalmente na região abdominal.

* Tire um tempo para você, saia sem filhos, marido ou mulher, amiga (o). Todos precisam de um momento à sós, tranquilo, para refletir e enxergar quem realmente é.

Conselhos são apenas conselhos se não forem praticados, mas se você seguir estas regras, a vitória é certa!

Assinatura-Ricardo-Vargas_02

Categorias: , , , ,